Por adaptação, seleção de basquete treina no horário dos jogos da Rio-2016

Se adaptando




O técnico argentino Rubén Magnano e a sua comissão técnica separaram dois dias da semana (terça e quinta) para treinar às 14h15

A seleção brasileira masculina de basquete busca se adaptar ao horário dos jogos na Olimpíada de 2016 e, para isso, tem feito uma preparação bem semelhante à que colocará em prática no Rio.

O técnico argentino Rubén Magnano e a sua comissão técnica separaram dois dias da semana (terça e quinta) para treinar às 14h15, horário das cinco partidas do time na fase de grupos da Rio-2016.

O Brasil estreia na competição no dia 7 de agosto, contra a Lituânia. Desde a semana passada, tanto na terça como na quinta os jogadores tomam café da manhã e almoçam mais cedo e chegam ao ginásio do Hebraica, em São Paulo, uma hora antes do treino, assim como vai acontecer na Rio-2016.

Os treinos de segunda, quarta e sexta têm o cronograma padrão: fazem academia das 10h às 11h e treinam em dois períodos (às 11h30 e às 18h30).

Magnano não gostou muito de ter que jogar às 14h15 na Olimpíada, mas disse ser melhor do que entrar em quadra às 22h30.

"Eu preferia às 19h. Sei que 14h15 não é ótimo, mas está bom. Vamos trabalhar com base nesse horário. E o tempo que temos para treinar é excelente. Mais de um mês. Vai dar para fazer uma grande preparação", disse Magnano.

Jogar às 14h15 implica em muitas mudanças para os jogadores, que estão acostumados a atuar no período da noite. Altera desde o despertar à alimentação, como conta Diego Jeleilate, coordenador de preparação física da seleção.

CBB

"A gente precisa adaptar o cotidiano dos atletas e a situação que nós vamos encontrar nos Jogos Olímpicos. Esperamos primeiro obter uma resposta da adaptação fisiológica, ambientação, treinar na hora do jogo, saber a hora certa de comer e do que se alimentar para durante o treinamento não sentir nenhum incômodo no organismo", disse.

Tanto na NBA como no NBB e na Europa os jogos costumam ser realizados entre 19h e 21h. No basquete masculino da Rio-2016, além das 14h15, haverá jogos às 19h e às 22h30.

"Parece que não, mas muda muito você jogar às 14h. É mais difícil você estar preparado tanto física quanto mentalmente. As nossas manhãs são diferentes, assim como a comida. E está sendo excelente essa adaptação", disse o ala Rafael Luz. Com informações da Folhapress.


Publicidade
Informações

Data

Data

Jornal Folha de Itapetininga

Redação, Administração e Publicidade:
Rua Saldanha Marinho, 532 Centro - Itapetininga - SP
Fone: (15) 3271 1576
comercial@folhadeitapetninga.com.br