Como um doping e o Real Madrid atrapalham os planos de Dunga para Olimpíada

Doping




Os desdobramentos recentes que envolveram Lucas Silva e Fred no futebol europeu frustram de maneira considerável os planos de Dunga para o meio-campo da seleção brasileira que jogará os Jogos Olímpicos do Rio em agosto. Eles são os volantes titulares do Brasil Sub-23.

A peculiaridade de montar um elenco com apenas 18 jogadores, sendo três acima dos 23 anos, reduz a margem de erro na convocação para a Olimpíada. Entre as prioridades estabelecidas pela CBF para a formação do elenco está o ritmo de jogo na temporada que antecede o torneio. É exatamente aí que reside o problema para ambos.

Na sexta-feira, a Fifa anunciou que a punição de Fred por doping foi ampliada, antes suspenso apenas de competições sul-americanas, ele foi impedido de participar de todos os jogos do Shakhtar Donetsk-UCR até o fim de junho. Sequer amistosos estão permitidos para o volante que é homem de confiança de Dunga. A inatividade, ao menos no que diz respeito ao ritmo de jogo, é uma certeza para ele.

A decisão chegou para a CBF como uma surpresa. Fred atuava regularmente pelo Shakhtar até o início da semana, o que mantinha aberta a perspectiva de estar na Olimpíada. Jogador que disputa espaço até mesmo na seleção principal, ele era presença praticamente assegurada no Rio de Janeiro. Agora, virou motivo de preocupação, pois há pouco mais de um mês entre seu retorno aos gramados (a partir de 26 de junho) e a estreia nos Jogos (4 de agosto).

É razoavelmente semelhante a situação vivida por Lucas Silva. Na avaliação da CBF, a decisão tomada pelo Real Madrid em emprestá-lo para uma temporada no Olympique de Marseille-FRA foi desastrosa. Marcelo Bielsa, responsável pela indicação do negócio, deixou o clube francês logo no início do torneio local. E, com o sucessor Michel, as oportunidades têm sido escassas para o jogador revelado pelo Cruzeiro.

De acordo com a imprensa francesa, se livrar de Lucas Silva era uma prioridade de mercado do Olympique na janela encerrada no início da semana. O volante, entretanto, recusou um novo empréstimo, agora para o futebol belga. A reação foi imediata, o clube francês retirou o nome do volante da relação de jogadores inscritos para a próxima fase da Liga Europa. Segundo a revista France Football, ele está entre os 11 piores jogadores do Francês.

Para tentar amenizar o impacto dos poucos minutos em campo, o estafe de Lucas Silva providenciou já há alguns meses um personal trainer para acompanhar sua rotina em Marseille. Estar nos Jogos Olímpicos é uma prioridade na carreira do volante que foi bicampeão brasileiro com o Cruzeiro, mas o diagnóstico da CBF é de que ele não evoluiu de forma esperada na Europa. O jogo de Lucas deveria ser mais rápido e intenso. Sem ritmo, tudo fica pior para ele.

A decisão estará nas mãos de Dunga, que é admirador confesso de Fred, com quem trabalhou no Internacional, e de Lucas Silva, já cogitado por ele para a seleção principal em outros momentos. Nos meses de outubro e novembro, em quatro amistosos realizados pelo Brasil Sub-23, a dupla se estabeleceu como titular no setor. É provável que Lucas Silva seja reavaliado pela comissão técnica nos dois próximos compromissos, marcados para o fim de março.

Walace, do Grêmio, Rodrigo Caio, do São Paulo, Danilo, do Valencia-ESP, Rodrigo Dourado, do Internacional, e Rafinha Alcântara (lesionado), do Barcelona, são jogadores que disputam essas posições. No caso do são-paulino, há uma vantagem: atuar também como zagueiro, já que Dunga optará por alguns "curingas" na convocação final.


Publicidade
Informações

Data

Data

Jornal Folha de Itapetininga

Redação, Administração e Publicidade:
Rua Saldanha Marinho, 532 Centro - Itapetininga - SP
Fone: (15) 3271 1576
comercial@folhadeitapetninga.com.br